Lowndes & Sons renova certificação Procondo

A Lowndes & Sons é a segunda administradora de condomínios a renovar a certificação Procondo. No último domingo (24/09), a Bureau Veritas entregou a declaração de conformidade do programa, que comprova a recertificação, agora com validade até setembro de 2020.

A renovação do certificado do Procondo faz parte das etapas do programa e tem duração de três anos. Após esse período, uma nova auditoria é realizada para manutenção do documento.

Mais administradoras renovam a certificação Procondo

As empresas Estasa Soluções Imobiliárias e Lowndes & Sons serão as próximas a passarem pela fase de renovação da certificação Procondo – Programa de Autorregulamentação da Atividade de Administração Condominial.

Após três anos com a chancela do programa que atesta a qualidade dos serviços prestados aos síndicos e condôminos, as duas administradoras de condomínios deverão cumprir a lista de requisitos, que conta com cerca de 150 itens relacionados às áreas financeira, jurídica e de gestão de pessoas.

A certificação Procondo tem validade de três anos. Após esse período, as empresas precisam passar pela etapa de renovação prevista no programa em que uma nova auditoria é realizada pela Bureau Veritas para manutenção do documento.

Próximas renovações

Em outubro, as administradoras Apsa, Acir Administração, Cipa e BAP – Administração de Bens entrarão na segunda fase do programa e também começarão seus processos de renovação do Procondo.

O Procondo já contempla mais de 200 mil condôminos no Rio de Janeiro e conta com a parceria da Bureau Veritas, líder mundial em certificações.

Como reconhecer uma boa administradora de condomínios?

A administradora de condomínio é um serviço que oferece uma série de facilidades aos condomínios, síndicos e moradores, já que é quem toma frente de toda a parte burocrática. Por isso, contratar uma administradora se torna uma opção prática para condomínios de todos os portes.

Há uma série de responsabilidades envolvidas no dia a dia de um condomínio, como gerir as áreas administrativa, de recursos humanos, jurídica e financeira, além de prestar suporte para que o síndico, o conselho consultivo e os condôminos tomem decisões corretas para que tudo funcione corretamente.

Mas, e como saber se a minha administradora de condomínio presta um bom serviço?

É sempre importante fazer uma boa pesquisa para não escolher a administradora errada. Para isso, faça uma pesquisa com outros condomínios e síndicos e procure por indicação; procure conhecer a estrutura da administradora e visite suas instalações; faça uma pesquisa de mercado e desconfie de taxas muito baixas. O usual é cobrar uma taxa fixa para a administração ou entre 6% e 10% da arrecadação ordinária do condomínio.

Além disso, veja se a administradora possui a certificação Procondo (Programa de Autorregulamentação da Atividade de Administração Condominial), da Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis, entidade que envida esforços para a regulamentação ou autorregulamentação do setor, com normas específicas e requisitos mínimos de funcionamento. Essa é mais uma garantia de que a empresa oferece um serviço de qualidade aos seus clientes.

“Com o Procondo, a ABADI promove um mercado mais saudável e, por consequência, beneficia o consumidor final (condomínios), que terão acesso a um serviço de excelência”, destaca Deborah Mendonça diretora do Procondo e presidente da ABADI.

Bureau Veritas fala sobre a fase de renovação das certificações

A fase de renovação das certificações do Procondo continua e as próximas administradoras de condomínios a passarem pela auditoria da Bureau Veritas são a Lowndes e a Estasa, que completam três anos no programa em setembro. Para saber como anda essa segunda etapa do Procondo, conversamos com Valmar Barbosa, gerente Geral de Contratos da empresa líder mundial em certificações.

Como tem sido essa fase de renovação das certificações do Procondo?

As administradoras têm se mostrado bastante interessadas em cumprir com todos os requisitos da auditoria, que conta com cerca de 150 itens relacionados às áreas de finanças, gestão de pessoas e jurídica, e conscientes da importância do processo.

As empresas que estão próximas de renovar a certificação recebem do Procondo um e-mail informando a necessidade de estarem atentas à data de validade do certificado. Durante o processo, a Bureau Veritas também faz contato?

Sim. O Bureau Veritas informa à administradora o prazo limite para a recertificação, solicitando o preenchimento do documento para adesão. Em seguida, o auditor responsável contata a empresa orientando-a sobre os procedimentos e datas disponíveis, colocando-se à disposição para dirimir quaisquer dúvidas que possam existir sobre o procedimento.

Quem participa desse processo?

O responsável pelo Procondo no Bureau Veritas, o auditor e os colaboradores da administradora.

Quanto tempo dura a auditoria?

A auditoria é realizada em três ou cinco dias. O que define exatamente a quantidade de dias é o número de condomínios sob responsabilidade da administradora.

Em quanto tempo a empresa sabe se passou na auditoria?

Até uma semana após o término do procedimento.

O que essa nova fase significa para o Bureau Veritas?

É a comprovação de uma parceria de sucesso com a ABADI, promovendo a melhoria contínua do programa.

BCF renova a certificação e outras empresas já se preparam para nova auditoria

Lançado há pouco mais de dois anos com uma proposta pioneira no Estado do Rio de Janeiro, baseado em modelos de sucesso ao redor do mundo, o Procondo – Programa de Autorregulamentação da Atividade de Administração Condominial – já contempla mais de 200 mil condôminos, é o programa que atesta a qualidade dos serviços prestados pelas administradoras de condomínio, vem ganhando cada vez mais adeptos e agora começa a renovar suas certificações.

Na última terça-feira (18/07), a Bureau Veritas entregou à BCF Administradora de Bens a declaração de conformidade com o Procondo, que comprova a renovação do certificado de qualidade, com validade até julho de 2020. Outras duas administradoras de condomínios também já se preparam para essa segunda fase. A Estasa Soluções Imobiliárias e a Lowndes & Sons serão as próximas a serem auditadas pela Bureau Veritas e deverão cumprir a lista com todos os processos a fim de garantir a qualidade dos serviços oferecidos aos condomínios do Rio de Janeiro.

A renovação do certificado do Procondo faz parte das etapas do programa e tem duração de três anos. Após esse período, uma nova auditoria é realizada para manutenção do documento.

Protest recebe material do Procondo após ser certificada

No dia 11 de julho, o representante da Protest Adm. Empreend. Ltda, Aldo Villar Hecht, esteve presente na Abadi (Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis) para receber o material completo do Procondo, entregue às empresas recém certificadas. Os diretores do programa Deborah Mendonça e Luis Carlos Bulhões participaram da ocasião e parabenizaram a Protest por ser mais uma empresa a fazer parte do grupo de administradoras de condomínios do Rio de Janeiro com o título Procondo

“Queremos dar as boas-vindas e parabenizar a Protest em ser mais uma empresa certificada pelo Procondo, um programa que garante a qualidade dos serviços prestados pelas administradores de condomínios e que é um diferencial para o setor”, destacou Deborah Mendonça, diretora do programa e presidente da Abadi.

Como obter a certificação Procondo

Para obter a certificação, as administradoras devem participar de uma minuciosa auditoria. Essa etapa, gerida pelo Bureau Veritas – empresa líder mundial em certificações – conta com mais de 150 processos para garantir a qualidade dos serviços oferecidos aos condomínios do Rio de Janeiro.

O Procondo conta ainda com uma revisão anual e tem validade de três anos. Após esse período, uma nova auditoria deverá ser realizada para a manutenção da certificação.

Procondo recebe Secovi Florianópolis e apresenta programa que garante uma administração condominial de excelência

WhatsApp Image 2017-07-04 at 16.44.49

Nesta terça-feira (04/07), a diretoria do Procondo (Programa da Autorregulamentação da Atividade de Administração Condominial) recebeu o presidente do Secovi de Florianópolis, Fernando Willrich, e o empresário Tito Joel Canto, para uma reunião de apresentação da certificação, que hoje já é vista como um divisor de águas na administração de condomínios do Estado do Rio de Janeiro.

Ao longo de toda a manhã, Deborah Mendonça, Luis Carlhos Bulhões, Leonardo Schneider e Paulo Heitor Guglielmo apresentaram o programa, seu posicionamento diante do setor imobiliário e toda a sua história, desde a época em que o Procondo era apenas o desejo de um projeto pioneiro na área.

“A intenção é exatamente essa: expandir o Procondo e fazer com que todos percebem a importância do programa para o mercado imobiliário. Com certificado de qualidade Procondo, a Abadi efetiva um mercado de administração condominial mais saudável e, como consequência, beneficia o consumidor final. Em suma, os condomínios têm a garantia de um serviço prestado com excelência e é isso que deve ser disseminado”, destacou Deborah, diretora geral do Procondo.

Durante o encontro, foi apresentado, também, todo o material utilizado pelo Bureau Veritas, que trabalha em parceria com a Abadi em todo o processo de certificação e que conduz as auditorias nas administradoras que têm interesse em receber a chancela do Procondo.

O programa

O Procondo é a certificação que atesta e comprova a qualidade dos serviços prestados pelas administradoras de condomínios do Estado do Rio de Janeiro. Com apoio da Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis (Abadi), o Programa da Autorregulamentação da Atividade de Administração Condominial foi inspirado em modelos internacional de sucesso.

Para que as empresas de administração de condomínios sejam certificadas pelo Procondo, é necessário que cumpram alguns pré-requisitos e passem por uma minuciosa auditoria com cerca de 150 itens relacionados às áreas de finanças, gestão de pessoas e jurídica.

A certificação Procondo é atestado pelo Bureau Veritas, líder mundial em certificações.

Empresas certificadas pelo Procondo entram em fase de renovação do selo de qualidade

Após três anos em pleno funcionamento, o Procondo começa sua segunda fase de operação: renovar a certificação das primeiras empresas que receberam o selo de qualidade do programa. A primeira a passar por uma nova auditoria da Bureau Veritas, líder mundial em certificações, será a BCF Administradora de Bens. Nessa etapa, a empresa deverá cumprir os mesmos requisitos da primeira certificação, com cerca de 150 itens relacionados às áreas de finanças, gestão de pessoas e jurídica.

Para Luis Carlos Bulhões, diretor do Procondo, o programa é uma iniciativa pioneira que veio para ficar e garantir a qualidade dos serviços prestados tanto para empresas quanto para os seus clientes.

“A maior importância da renovação do Procondo é a constatação do seu amadurecimento. Esse programa se consolidou e já é uma realidade no mercado imobiliário, principalmente para mensurar as operações de uma administradora de imóveis”, destacou Bulhões.

Para a diretora geral do Procondo, Deborah O’Dena Mendonça, o programa é um grande ganho para o mercado e seus clientes, uma vez que valoriza a atividade condominial e aprimora a qualidade do serviço prestado.

“Com o programa, a Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis (Abadi) efetiva um mercado de administração condominial mais saudável e, como consequência, beneficia o consumidor final. Em suma, os condomínios têm a garantia de um serviço prestado com excelência”, destaca Deborah.

Como obter a certificação Procondo

Para obter a certificação, as administradoras devem participar de uma minuciosa auditoria. Essa etapa, gerida pelo Bureau Veritas – empresa líder mundial em certificações – conta com mais de 150 processos para garantir a qualidade dos serviços oferecidos aos condomínios do Rio de Janeiro.

O Procondo conta ainda com uma revisão anual e tem validade de três anos. Após esse período, uma nova auditoria deve ser realizada para a manutenção do certificado.

Por que tanto o síndico quanto uma administradora de condomínios devem estar bem preparados?

Por que o candidato a síndico tem que se preparar para exercer a função? Por que uma administradora precisa estar aparelhada para assessorar o síndico no dia a dia de suas obrigações? Afinal de contas, pagar, receber e orientar funcionários parecem situações corriqueiras, que qualquer um poderia executar sem necessidade de muito conhecimento ou suporte.

Certamente qualquer pessoa com plenos conhecimentos em finanças; Legislação Trabalhista, Tributária, Fiscal, Comercial e Penal; Contabilidade aplicada a Condomínio; Psicologia; e Relacionamento Interpessoal, que se dispusesse de equipamentos, programas, material técnico e informativo sobre as constantes alterações nessas diversas áreas, e que, principalmente, dispusesse de tempo para se dedicar a estas e outras obrigações que o cargo de síndico requer, conseguiria desempenhar seu papel com sucesso.

A tarefa de administrar um condomínio é muito mais complexa do que se imagina, e as responsabilidades por eventuais equívocos em um recolhimento de tributo feito fora de época, ou com valores incorretos, podem significar prejuízos enormes para toda a coletividade. A cada dia que passa, o Poder Público vem criando regras e obrigações novas para os condomínios que, sem dúvida alguma, em muito pouco tempo, levarão os condomínios não mais a serem equiparados a uma empresa para determinados fins, mas serão efetivamente considerados ”Empresas”, com todos os seus ônus e obrigações, inclusive para os síndicos. Se isso acontecer se preparem para custos e responsabilidades bem mais elevados.

Hoje vivenciamos uma verdadeira “sopa de letrinhas” na administração condominial – PIS – COFINS – CSLL – PCMSO – PPRA – PPP – CAGED – E-SOCIAL –  e tantos outros, que se não entendidos corretamente e certamente trarão sérios problemas aos condomínios.

O síndico é a figura central do condomínio. Sobre ele, são depositadas todas as expectativas dos condôminos e moradores. E seu desempenho na função poderá, inclusive, se refletir na valorização do patrimônio de cada um. Por isso, ele estará sempre sendo avaliado e cobrado pelo seu desempenho. Principalmente por eventuais falhas que possam trazer prejuízos imediatos ou futuros, isso sem falar em uma eventual imputação de responsabilidade tendo em vista a gravidade do fato.

A Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis (ABADI) vem há mais de 30 anos, patrocinando eventos direcionados para os síndicos e membros da administração interna dos condomínios, onde são apresentados, debatidos e esclarecidos aspectos fundamentais para uma boa administração. Ao mesmo tempo, desenvolveu um núcleo de formação profissional para treinamento dos funcionários das administradoras a ela filiadas, para que estes estejam aptos para assessorar seus clientes.

Não restam dúvidas de que uma administradora facilita sobremaneira o trabalho do síndico. Ressaltamos, contudo, que é de extrema importância uma avaliação prévia e um constante acompanhamento de sua atividade. O papel das administradoras hoje consiste em prestar uma assessoria cada vez mais técnica aos condomínios. Sua escolha deve obedecer a certos critérios, independentemente de seu tamanho: ser uma empresa competente, atualizada, séria, com tradição no mercado, com uma visão profissional da atividade, com profissionais especializados para todas as áreas que a gestão envolve, e, muito importante, que esteja filiada e atuante junto às entidades representativas de classe.

Por desempenhar um papel de fundamental importância junto aos condomínios, a ABADI procura admitir em seu quadro associativo apenas àquelas empresas que estejam afinadas com esta visão. A ABADI tem contribuído cada vez mais para a regulamentação do mercado, a formação de profissionais e a orientação dos diferentes públicos envolvidos.

Direcionar as empresas e seus clientes para o que há de mais eficiente e  moderno em gestão condominial é a forma de contribuírmos com o assessoramento dos condomínios e seus síndicos. Prestigie sempre nossas iniciativas. Elas são idealizadas e concebidas pensando em você!

Muito se fala, hoje em dia, em “Síndico Profissional”. Em primeiro lugar deve ficar claro que essa figura não é comtemplada pelo Código Civil no capítulo do CONDOMÍNIO EDILÍCIO. O que a lei permite é que o síndico seja condômino, Pessoa Física ou Pessoa Jurídica, estranho ao condomínio, no caso de a Convenção do Condomínio autorizar. Ainda sobre o assunto, e ainda dependendo de autorização da Convenção de Condomínio esse síndico poderá ser remunerado.

Não existe formula mágica para a definição de como a administração interna do condomínio deverá ser formada. Cada caso é um caso. Evidentemente que no formato dos novos lançamentos pelas construtoras, popularmente chamados de “Condomínios Clubes”, compostos de diversos blocos, muitas unidades autônomas e com fornecimento de diversos serviços à comunidade, o modelo tradicional de síndico possa deixar a desejar. Nesse caso, talvez um síndico externo, com capacidade administrativa comprovada e com funcionários capacitados, aliados a um Conselho Consultivo e Fiscal atuante pudesse gerenciar melhor o condomínio. Já em prédios menores, com poucos condôminos um síndico proprietário pudesse zelar de forma mais eficaz aquele prédio. Afinal, o contato pessoal e o relacionamento interpessoal podem ajudar a solução de problemas e trazer maior interação entre os condôminos.

O fundamental é que, seja qual for a forma de administração escolhida pelos proprietários, estes não podem prescindir de uma boa empresa Administradora de Condomínios como falamos no início do artigo. O sucesso de qualquer síndico está diretamente ligado à escolha de uma assessoria especializada, eficiente, profissional e isenta.

*Pedro Carsalade é presidente do Conselho Deliberativo e Conselheiro Nato da Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis (ABADI).

 

Protest se junta ao time!

logo protest 40 anos

A PROTEST Adm. Empreend. Ltda. é a mais nova certificada pelo Procondo – Programa da Autorregulamentação da Atividade de Administração Condominial. A empresa agora conta com a certificação que garante a qualidade e a excelência dos serviços prestados aos condomínios.

Com essa chancela, a Protest entra para um grupo seleto de 20 administradoras do Estado do Rio de Janeiro que já estão certificadas, contribuindo para a existência de um mercado mais saudável que beneficia o consumidor final.

Como obter a certificação Procondo

 Para obter a certificação, as administradoras devem participar de uma minuciosa auditoria em mais de 150 processos. Essa etapa é gerida pelo Bureau Veritas, empresa líder mundial em certificações.